DEFINIÇÕES SITUACIONISTAS


SITUAÇÃO CONSTRUÍDA
Momento da vida, construído concreta e intencionalmente para a organização coletiva de um ambiente unitário e de um jogo de acontecimentos.

SITUACIONISTA
Que ou quem se relaciona com a teoria e/ou a prática da construção de situações. Quem se dedica a construir situações. Membro da Internacional Situacionista.

SITUACIONISMO
Vocábulo carente de sentido, derivação abusiva do vocábulo situacionista. Não existe situacionismo, pretensa doutrina de interpretação dos feitos existentes. A noção de situacionismo foi concebida pelos anti-situacionistas.

PSICOGEOGRAFIA
Estuda os efeitos do meio geográfico, ordenado conscientemente ou não, e suas influências sobre o comportamento afetivo dos indivíduos.

PSICOGEOGRÁFICO
Relativo à psicogeografia. Estudo e transmissão das realidades psicogeográficas.

DERIVA
Modo de comportamento experimental, ligado às condições da sociedade urbana; técnica que consiste em passar apressado, por ambientes diversos. Designa, também e mais particularmente, a duração de um exercício contínuo dessa experiência.

URBANISMO UNITÁRIO
Teoria do emprego conjunto das artes e técnicas para a construção integral de um meio, em união dinâmica com experiências de comportamento.

TERGIVERSAÇÃO (DESVIO) **
Abreviação da fórmula: tergiversação (desvio) de elementos estéticos pré-fabricados. Integração de produções atuais ou passadas da arte, numa construção superior à média. Ou seja: não há pintura nem música situacionista, mas um uso situacionista desses meios. Num sentido mais primitivo, a tergiversação (desvio) no interior das antigas esferas culturais é um ato de propaganda que testemunha a mesquinhez e a perda de importância dessas esferas.

CULTURA
Reflexo e prefiguração, em cada momento histórico, das possibilidades de organização da vida cotidiana. Complexo estatístico de sentimentos e costumes, mediante o qual uma coletividade se relaciona com a sobrevivência que lhe é fornecida objetivamente pela economia. (Definimos este termo somente na perspectiva da criação de valores, e não de sua doutrina).

DECOMPOSIÇÃO
Processo de autodestruição das formas culturais tradicionais, em conseqüência do aparecimento de técnicas superiores de dominação da natureza, que permitem e exigem instituições culturais superiores. Distinguem-se: uma fase ativa de decomposição, demolição efetiva das velhas estruturas, que acabou em 1930; uma fase de repetição que domina desde então. O atraso na passagem da decomposição às instituições novas decorre do atraso na liquidação revolucionária do capitalismo.




DOWNLOAD: MICATONE - NOMAD SONGS - 2005 - 192 Kbps
http://rapidshare.com/files/16421281/micatone_nomad_songs.rar.html

2 Comments:

At 8 de fevereiro de 2007 06:18, Anonymous Anonymous said...

Thanks!

 
At 2 de março de 2007 20:15, Anonymous zé do chinelo said...

já se vão uns cinco anos desde que coloquei os olhos pela primeira vez nos textos dos situacionistas

eu nunca me considerei situacionista, mesmo que constantemente utilize alguns conceitos do movimento e até fale como se fosse membro da IS

como uma possível "linguística" situacionista é a todo momento uma grande paródia, vou desviar estas "definições"

situação construída é o tempo, aquilo que fizemos e fazemos ao longo do tempo, o que foi construído temporalmente; a nossa vida é uma situação construída e somos responsáveis por esta situação..... e que merda de arquiteto eu sou, não é verdade?

situacionista é todo indivíduo que ao agir e criar modifica seu ambiente e modela sua situação conscientemente; mas quantos indivíduos agem com consciencia? os auto-proclamados "humanos" são seres conscientes? o que é a consciência?

situacionismo é transformar a prática em ideologia, algo não desejado pelos situacionistas...

psicogeografia é uma pesquisa experimental que parte do fundamento "eu-mundo" para tentar conhecer os efeitos do mundo (de um espaço geográfico) sobre a psique e o comportamento. eu sou contra a generalização deste "método", ele só deveria se ocupar do indivíduo, nunca de uma "população" ou "sociedade"...

deriva é ingerir LSD e perambular sem destino pré-determinado...

urbanismo unitário é um sonho...

tergiversação ou desvio não é uma "técnica" moderna; desde o período "paleolítico" acontece a apropriação e transformação de "textos culturais" já existentes; e é apenas com a economia capitalista e o mecanismo do "copyright" que a liberdade de expressão é sistematicamente coibida em nome dos assim chamados "direitos autorais", o que não é nada mais do que uma forma de definir a mercantilização da cultura e do pensamento.....

cultura é a manifestação total de um homem, ou de um povo, ou de uma sociedade, ou tribo, ou cidade, ou civilização; hoje vivemos numa era multicultural por causa das misturas entre povos e sociedades muito diferentes e que vão se aculturando mutuamente... o que não implica a inexistencia de poderes que engendram formas de colonialismo cultural...

decomposição é a evidente situação de crise espiritual da humanidade, quando antigas formas de existência vão sendo aniquiladas e no lugar delas surge uma síndrome patológica que pode ser chamada de "muita merda na cabeça"... com isso não proponho um "retorno" ao que era "antes"... o indivíduo não tem desculpas, deve se lançar, se projetar para o futuro, sem valores ou tradições na retaguarda, sem "culto aos ancestrais", se jogar de cabeça no abismo, nas profundezas do próprio devir e assumir sem queixas todas as consequencias........

contudo, não há ação, desde que não habitamos uma ilha deserta, sem a relação com os outros e toda intersubjetividade implica uma ética; o que é a ética? qual deve ser a minha ética? eis aí o miolo de todos os problemas atuais...

 

Postar um comentário

<< Home